quinta-feira, 3 de junho de 2010

QUEM É ESSE NOVO PROFESSOR?




Afinal, quem é esse novo professor do Século XXI?

É aquele que diante das mudanças que o mundo lhe ofereceu não teve medo do novo, buscou, pesquisou - aprendeu a conhecer.
Conhecendo, não se acomodou diante das dificuldades- aprendeu a fazer revelando com isso, a sua capacidade para aprender com os erros e valorizar os acertos.
E, Integrando com o seu semelhante, compartilhando com outros profissionais adquiriu novos saberes e numa relação de respeito e ajuda – aprendeu a conviver.
E, junto com a aprendizagem desenvolveu cada vez mais a sua sensibilidade, responsabilidade, o pensamento autônomo e crítico. Desenvolveu a sua imaginação que impulsionou a sua criatividade e iniciativa- aprendeu a ser.

Aprendendo a ser, entendeu a si mesmo, a condição humana, que o homem é ao mesmo tempo um ser físico, biológico, psíquico, cultural, social e histórico e que conhecer o ser humano é situá-lo no universo integrado ao mundo em que vive ajudando-o a enfrentar as incertezas, a compartilhar saberes, a comunicar-se com compreensão e com ética.

Faça a sua pesquisa:

TAREFA 1: Com base nos quatro pilares da educação, compreendemos que profundas mudanças precisam ocorrer no sistema de ensino atual. Poste uma sugestão de mudança.

Deixe o seu comentário (coloque o seu nome) e prossiga acompanhando a webquest.

11 comentários:

  1. Nós, professores do século XXI, estamos procurando novas maneiras para ensinar de um modo mais eficiente. Vivemos em um amplo questionamento: como as ferramentas tecnológicas, aliadas as tradicionais, poderão ajudar a aumentar o desempenho, seja do aluno ou do professor?!
    Apesar de todos os qustionamentos, sabemos que o grande diferencial da escola de hoje é o aluno, que chega à escola com "mais bagagem", trazendo a aprendizagem centrada nele, bem diferente da tradicional, onde o professor era o protagonista e detentor do saber.
    Luciana

    ResponderExcluir
  2. O professor do século XXI
    Ser professor é uma tarefa muito difícil nos dias atuais, uma profissão tão complexa que abrange além dos saberes acadêmicos, também conhecimentos psicologia, sociologia, política, tecnologia... enfim, um profissional imerso numa sociedade que ainda não definiu o que espera da escola enquanto instituição. Entretanto, é como profissional da educação, que o professor deve reconhecer-se. “Quem sou eu?” O professor enquanto profissional, deve buscar a qualificação necessária ao exercício de sua função e então qualificado, exigir da sociedade e do poder público respeito, reconhecimento e condições de trabalho indispensáveis e essenciais para o exercício da função de educador. O primeiro passo, acredito, seja o autoconhecimento enquanto profissional.

    ResponderExcluir
  3. Aquele que aceita mudanças,experimenta o novo,e
    investe em leituras para se apropriar de conhecimentos diversos e novos.
    Fátima

    ResponderExcluir
  4. Nelma ( Grupo A )

    O professor do século XXI necessita primeiro refletir a sua prática, a maneira como estimula os seus alunos a buscarem o conhecimento, o ideal é aprendermos a desafiar os nossos alunos, para que aprendam a buscar o conhecimento, o prazer da descoberta e da inovação. Percebo que não se cria nada na escola de hoje, apenas, se ensina a copiar e decorar o que muitos inventaram no passado. Então hoje faz-se necessário que o professor invente uma maneira nova de despertar no aluno o prazer de aprender.

    ResponderExcluir
  5. O professor do século XXI não ensina o caminho das pedras, mas o amor às pedras que existem em todos os caminhos, porque através do amor ao que fazemos é que conseguimos transmitir segurança e conquistar a confiança dos nossos alunos.
    O professor do futuro é ousado e, apesar das incertezas e dúvidas, não se acomoda nem se conforma. Se ele não sabe o caminho, mas sabe aonde quer chegar, ele arrisca, porque o rio que busca o oceano não se detém ante os obstáculos que lhe impedem o curso... E, com a humildade de um monge, quando percebe o equívoco, é capaz de recuar sem esmorecer.
    Para finalizar e parafraseando o filosofo Gaston Bachelard, o professor do futuro sabe que para ensinar um aluno a inventar é preciso mostrar-lhe que ele já possui a capacidade de descobrir.
    Abraços

    Ana Cristina

    ResponderExcluir
  6. Acredito que a real mudança está exatamente no corpo docente.
    Enquanto houver resistência na aceitação do novo, estaremos caminhando de muletas!

    ResponderExcluir
  7. Não podemos negar a necessidade da mudança de atitude do profissional da educação diante das tecnologias que surgem com a globalização.
    A busca do novo: Faz-se necessário criarmos mecanismos onde o aluno vislumbre, na tecnologia, a nova forma do aprender.

    ResponderExcluir
  8. A tarefa relevante nesta era de rápida mudança social, intelectual e tecnológica é tornarmo-nos conscientes das bases sobre as quais avançamos; tornar o nosso próprio pensamento educativo tão explícito quanto possível e expandi-lo para um diálogo social mais amplo.

    Os professores estão envolvidos num papel central em tudo isto, pois é sobre eles que recai a tarefa de pôr em prática qualquer forma de educação que procuremos desenvolver. Neste ambiente moderno, os professores já não podem ser funcionários cegos; a sua tarefa está a tornar-se crescentemente mais difícil, de muitas maneiras. Quer a teoria quer a bibliografia moderna acerca da educação aumenta continuamente a um ritmo cada vez mais acelerado, pelo que somos agora confrontados com a difícil situação de que quanto mais sabemos acerca do processo educativo mais exigente se torna a tarefa de avaliar as diferentes alternativas

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Carla Cunto
    A maior mudança que precisa ocorrer no sistema de ensino atual inserida no paradigma que sustenta as ações pedagógicas. Atualmente o paradigma tradicional de transmissão de conhecimento tole e impede o pensamento complexo, alunos e professores ficam reféns de um processo comunicacional passivo, onde o professor transmite conhecimentos estabelecidos previamente e o aluno os consome sem na maioria das vezes processar a informação. Assim, é necessário que haja uma mudança de transmissão para um paradigma educacional de construção de conhecimento, permitindo o aluno a ser co-autor do processo de ensino E de aprendizagem..

    ResponderExcluir